.

.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Logística Natalina!

Trenó Poderoso! 
Folha de São Paulo 18/12/05 
Celso de Campos Jr.
"Ele faz apenas uma viagem por ano e, mais do que qualquer outro veículo, não pode falhar — sob pena de estragar o Natal de mi­lhões de crianças. Nesta época do ano, costuma-se louvar a atuação do Papai Noel, competente fabri­cante e entregador de brinquedos, e dos duendes, seus dedicados ajudantes. Poucos, porém, dão crédito a uma peça fundamental da logística natalina: o trenó.

Esperado pelos pequenos e in­vejado por motoristas de todas as idades, o lendário trenó, que há décadas cumpre sua missão sem precisar de manutenção, tem de­sempenho notável quando com­parado a qualquer veículo. Qual deles chega a uma velocidade de 1.046 km/s e roda 120 milhões de quilometros sem abastecer? De acordo com um artigo de Richard Waller publicado na revista "Spy", essas seriam algumas especificações necessárias para o veí­culo fazer todo o seu itinerário no tempo previsto. Os números con­sideram que 91 milhões de resi­dências cristãs tenham pelo me­nos uma boa criança a ser presen­teada e que o Papai Noel tenha 31 horas para alcançar todas (as sete horas extras são decorrentes dos fusos e da rotação terrestre).
Além da velocidade e da autonomía imbatíveis, o trenó caracteriza-se por sua fenomenal capacidade de carga — sem dúvida, o maior porta-malas da categoria. Na hipótese de cada petiz ganhar um presente de pouco menos de um quilo (o tamanho de uma cai­xa média de Lego), o trenó trans­portaria cerca de 350 mil tonela­das. Isso, claro, sem contar o peso das renas e do próprio Papai Noel.


Objeto voador identificado Para quem acha tudo isso uma grande brincadeira, é bom escla­recer que o museu da Força Aérea Norte-Americana já catalogou o trenó natalino em seu rol de aero­naves. O S.C.Mk2 foi balizado com as iniciais do nome do Papai Noel em inglês (Santa Claus) e é o segundo modelo produzido pelo Bom Velhinho, de acordo com os militares. O primeiro, cuja unida­de de propulsão era composta por 62 galinhas, enguiçou num voo preparatório e foi substituído.

O modelo atual, em operação há quase um século, é movido por nove renas voadoras e tem cerca de 1,5m de altura e 2 m de com­primento. Com as renas, a medi­da vai a 12m. Papai Noel está trabalhando num terceiro modelo, o S.C.Mk3. Já em fase de testes, sua maior inovação é usar lâminas antiderrapantes. Papai Noel, assim que aposentar o Mk2, irá doá-lo ao Museu da Força Aérea Norte-Americana — ao menos é o que os responsáveis pelo acervo crêem.

Enquanto isso não acontece, é possível acompanhá-lo nos céus graças a um programa do Co­mando de Defesa Aérea da Amé­rica do Norte (Norad, na sigla em inglês). O Norad Santa, braço lú­dico do órgão, é responsável por rastear os vôos do rotundo piloto durante o Natal. Desde 1958 colo­ca seu equipamento e seu pessoal para responder a ligações de crianças interessadas na localiza­ção exata do Bom Velhinho. Voluntários programam-se para comparecer ao quartel-general do Norad, em Cheyenne Mountain, para atender aos tele­fonemas e atualizar a página da internet (http://www.noradsanta.org/). As informações sobre o para­deiro do S.C.Mk2 são todas for­necidas por sistemas de alta tec­nologia. Entre eles, radares, satéli­tes e aeronaves de combate, equi­pamentos que varrem o espaço aéreo dos EUA. Papai Noel que se cuide!"

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...