.

.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Alta da taxa Selic prejudica trabalhadores

A CGTB divulgou nota criticando o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central pela nova elevação da taxa de juros (Selic), que passou de 11,25% para 11,75% ao ano, na quarta-feira (2), classificando a decisão como “lastimável”.  “Cabe a nós, trabalhadores, intensificar a luta para retomar o caminho do desenvolvimento, que pelo visto foi abandonado pela equipe econômica do governo, com o objetivo de preservarmos a geração de empregos, o aumento da massa salarial e o fortalecimento do mercado interno”, ressalta o texto.


A Força Sindical também divulgou nota afirmando que  “ao elevar a taxa, o governo, mais uma vez, atende os interesses do capital especulativo, com uma clara demonstração de que o espírito conservador continua orientando a política monetária nacional”.

Tapa - “É inadmissível”, diz a nota da CTB. “A confirmação de novo aumento soa como um tapa na cara dos trabalhadores e de todos aqueles que realmente fazem com que a economia do País se movimente”, afirma a Central.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) também condenou a alta dos juros. “A elevação da taxa Selic é nefasta para a economia do Brasil, pois inibirá o crescimento, a geração de mais empregos e o desenvolvimento econômico e social do País”, afirma o presidente da entidade, Carlos Cordeiro.
Ag. Sindical

quinta-feira, 3 de março de 2011

Governo quer tabela progressiva para substituir Fator Previdenciário

O governo federal vai retomar a negociação com aposentados e as centrais sindicais, propondo a tabela progressiva para a idade mínima em substituição ao fator previdenciário, fórmula que leva em conta a idade e o tempo de contribuição.

A idade mínima de 65 anos para o homem e 60 anos para a mulher, como quer o governo, valeria, pela regra nova, a partir de 2035. No entanto, a imposição de uma idade começaria no ano que vem, com 57 anos para o homem e 52 anos para a mulher. Esse limite subiria gradativamente até atingir o patamar desejado pelo governo. A exigência dos 35 anos (homem) e 30 anos (mulher) de contribuição, como é hoje, será mantida.
Folha SP

1º de Maio Unificado - Dia do Trabalhador

Novamente a comemoração de 1º de Maio que será promovida pela Força Sindical, UGT, CTB, CGTB e NCST unidas.

A unidade das centrais é importante porque fortalece a luta dos trabalhadores para ampliar direitos e garantir os já existentes. 

Os cupons serão distribuídos pelos sindicatos em suas sedes e nos locais de grande concentração, a partir de 22 de março.

Serão defendidas as seguintes bandeiras de luta:

- redução da jornada sem redução de salários;
- valorização do salário mínimo;
- fim do fator previdenciário e valorização das aposentadorias;
- redução da taxa de juros;
- igualdade entre homens e mulheres;
- reforma agrária;
- Trabalho decente;
- valorização do serviço público e do servidor público;
- educação profissional.

Novo portal para recolocação no mercado de trabalho

O Ministério do Trabalho já colocou online o Portal Mais Emprego (maisemprego.mte.gov.br). O novo site utilizará uma base de dados única em todo o Brasil, integrando informações de todos os estados, do Sistema Nacional de Emprego (Sine), superintendências regionais (SRTEs), Caixa Econômica Federal e entidades de qualificação profissional.

No site o trabalhador fará consultas, terá informações sobre seu seguro-desemprego, além de inscrever-se para vagas do Sine. O usuário também poderá acompanhar seu processo de intermediação de mão de obra. Já o empregador poderá enviar requerimento de seguro-desemprego, disponibilizar vagas, consultar currículos e acompanhar os processos de seleção.

Por enquanto o serviço está disponível Rio Grande do Sul, Paraíba, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre e nas cidades de Belo Horizonte e Uberaba em Minas Gerais. Fique atento que breve o portal atenderá todos os estados da união.

quarta-feira, 2 de março de 2011

CPMF: o assunto volta para indignar os brasileiros

A presidente Dilma Rousseff admitiu, dia 1º março, em um programa de TV, iniciar um debate sobre a volta de uma contribuição exclusiva para a saúde, nos moldes da extinta CPMF, caso um diagnóstico que está sendo feito pelo governo indique que faltam recursos para o setor.

terça-feira, 1 de março de 2011

Quem ganha menos paga mais impostos


Quem recebe pouco faz mais uso da renda para consumo imediato e por isso paga mais impostos indiretos como o Imposto sobre Produto Industrial (IPI, federal), o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS, estadual) e o Imposto sobre Serviços (ISS, municipal).

Por isso, quanto mais pobre é o contribuinte mais dias de seu trabalho ao ano ele destina ao pagamento de tributos. Quem, em 2008, tinha renda familiar de até dois salários mínimos dedicou 197 dias do ano para o Leão, ao passo que, quem tinha renda familiar de mais de 30 salários mínimos comprometeu 106 dias de trabalho, três meses a menos. Os dados são do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Relações Sindicais em novas bases

O sociólogo Luiz Werneck Vianna, em entrevista à Folha Online afirma que acabou o monopólio da política estabelecido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que o endurecimento da presidente Dilma Rousseff com as centrais sindicais é um sinal de que o novo governo, constrangido pelas circunstâncias, promove uma limpeza do Estado.

Afirma também que o sindicalismo brasileiro de hoje é uma potência, um personagem muito influente na vida republicana, não sendo mais passível de controle tal como foi no passado.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Doe Sangue para o Carnaval, salve uma Vida!


Carvaval está aí e nesta ocasião os estoques de sangue nos hospitais costumam ficar reduzidos por causa do aumento do número de atendimentos de emergência e vítimas de acidentes. Por isso, seja solidário, DOE SANGUE!

O doador deve ter idade entre 18 e 65 anos, peso acima de 50 quilos, estar alimentado e apresentar documento original com foto. Não pode doar sangue quem teve hepatite, seja portador de hepatite B ou C, Aids e usuários de drogas injetáveis
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...