.

.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Zilda Arns

"O trabalho social precisa de mobilização das forças. Cada um colabora com aquilo que sabe fazer ou com o que tem para oferecer. Deste modo, fortalece-se o tecido que sustenta a ação e cada um sente que é uma cédula da transformação do país". (Zilda Arns)

O terremoto no Haiti tirou dos brasileiros que lutam por justiça social uma inestimável aliada, uma Grande Mulher.
Foto: Cesar Ferrari/Reuters

Planeta em Fúria

Não bastasse a miséria em que vivem os haitianos, o país foi devastado por um terremoto que deixou marcas de horror e sofrimento... Parece que janeiro está se tornando o mês favorito para a natureza mostrar sua fúria. Mais uma vez o mundo está mobilizado para ajudar.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

O BRasil decola!

A revista americana The Economist, uma das mais importantes do mundo, estampou na capa da edição de novembro/09 uma foto do Cristo Redendor decolando do Corcovado. A revista trouxe 14 páginas de matérias sobre o bom momento de nosso país e as perspectivas animadoras para 2010.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Mínimo ainda longe do ideal

Mínimo deveria ter sido de R$ 1.995,91 em dezembro,em dezembro de 2009 para suprir suas necessidades básicas e da família, mostrou levantamento do Dieese.

Com base no maior valor apurado para a cesta básica em dezembro, de R$ 237,58, em Porto Alegre, e levando em consideração o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para garantir as despesas familiares com alimentação, moradia, saúde, transportes, educação, vestuário, higiene, lazer e previdência, o Dieese calculou que o mínimo deveria ser 4,29 vezes superior ao piso em vigor no período, de R$ 465.

Agência Estado

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

FAT tem deficit operacional em 2009

O Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) registrou no ano passado o primeiro déficit operacional (a diferença entre as receitas, os investimentos e as despesas) desde a sua criação em 1992.

No ano passado, o total das receitas foi de R$ 35,019 bilhões e o de destinações (investimentos e despesas), de R$ 36,830 bilhões. Em 2008 esses valores foram R$ 33,279 bilhões e R$ 30,927 bilhões respectivamente.

Lupi justificou o fato afirmando que no ano passado houve um grande número de demissões causadas pela crise financeira internacional.

“O fundo não existe para dar lucro, não é banco e tem um patrimônio de mais de R$ 140 bilhões. Como tivemos uma crise no ano passado, houve ampliação do pagamento do seguro desemprego e como tivemos um aumento do salário mínimo ao longo do ano, isso impacta nos valores pagos de abono salarial e seguro desemprego”, explicou.

O ministro disse ainda que neste ano as receitas vão superar as despesar, porque serão gerados mais empregos. Outro fator que vai contribuir para a recuperação, segundo Lupi, é a redução das demissões, o que diminui as despesas com o seguro desemprego.

No ano passado foram gastos R$ 19,570 bilhões com seguro desemprego pagos a 7,753 milhões de pessoas. Em 2008 esse valor foi de R$ 14,718 bilhões, pagos a 7,099 milhões de trabalhadores.

Agência Brasil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...