.

.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Desemprego em baixa

A melhora do cenário econômico no segundo semestre deve amenizar os efeitos do desemprego verificado nos seis primeiros meses do ano. A avaliação foi feita pelo economista Marcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ao relacionar os efeitos da crise no mercado de trabalho, com base em dados da Pesquisa Mensal de Emprego, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de janeiro a maio.
Ag.BRasil

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Ipea acredita em jornada de 37 horas

O presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann, afirmou dia 29/7 que, se a carga horária oficial de trabalho for reduzida das atuais 44 horas semanais para 37 horas, o país teria condições de dar ocupação para toda a população. Mas ele ressaltou que isso só seria possível caso fossem mantidos os investimentos, a produção e, também, aumentada a capacidade produtiva do país.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Agenda de interesse dos Trabalhadores

Salário mínimo, fator previdenciário, sustentação dos sindicatos e terceirização precisam ter desfecho positivo ainda este ano e devem ser tratados como prioritários na agenda dos trabalhadores
Agência Diap

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Mais greves e resultados positivos em 2008

Cerca de 2 milhões de trabalhadores participaram das 411 greves realizadas em 2008 — o maior índice de paralisações dos últimos quatro anos. As manifestações ocorreram mais em empresas privadas (54,5%, representando 224 greves) do que em públicas. Os dados são do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).
No balanço, o Dieese classifica as paralisações em dois tipos: as propositivas (que propõem novas conquistas ou a ampliação das já asseguradas — e representaram 69% do total no ano) e as defensivas (que se põem contra o descumprimento de direitos estabelecidos em acordos ou na legislação, além de pleitear a manutenção ou a renovação de condições de trabalho vigente).
O Dieese acompanhou o final de 193 paralisações e, a partir disso, analisou o resultado das greves. Segundo o órgão, 73% dos movimentos tiveram êxito em suas reivindicações. Em empresas privadas, 80% das greves tiveram bons resultados. As principais reivindicações de 2008 foram reajuste salarial, plano de cargos e salários e carreiras, condições de trabalho, contratações, descumprimento de acordo e piso salarial.
Agência Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...