.

.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Centrais reivindicam duas parcelas adicionais no seguro-desemprego

Fonte: CSB
O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), do qual a CSB faz parte, se reuniu dia 20/9 com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para discutir a concessão de 2 parcelas adicionais do seguro-desemprego aos trabalhadores desempregados.

A Central dos Sindicatos Brasileiros foi representada na reunião pelos membros da Banca dos Trabalhadores no CODEFAT José Avelino Pereira (Chinelo), vice-presidente da CSB, e por Ernesto Luiz Pereira, assessor parlamentar da Central. Também esteve presente no debate Itamar Revoredo Kunert, secretário de Organização e Mobilização da Central.

Atualmente, as parcelas do seguro-desemprego variam entre 3 e 5 salários mínimos, dependendo do tempo de trabalho. Assim, quem recebe 3 parcelas atualmente receberia 5 e quem recebe 5 passaria a ter 7. Para recebê-las, o trabalhador deve se matricular em um curso de qualificação do  Sistema Nacional de Emprego (SINE). O trabalhador também precisa matricular-se em curso de formação gratuito na sua área de atuação, numa distância de até 20 km da moradia.

Durante a reunião, o ministro se comprometeu a levar a reivindicação das centrais sindicais ao presidente Michel Temer. Nogueira também assegurou que estão descartadas as possibilidades de aumento da jornada de trabalho, fatiamento de férias e alteração do FGTS. Sobre o 13º salário, garantiu que não haverá parcelamento ou cancelamento. “Nunca falei em reforma trabalhista, mas sim em atualização. Esta atualização diz respeito aos aspectos da linguagem, mas não dos direitos e proteção dos trabalhadores. Direito não se revoga, não se subtrai, se aprimora”, enfatizou.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...