.

.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Vale-tudo: varejo faz parcelamento a perder de vista

Para evitar a repetição de mais uma queda histórica das vendas, como em 2015, o varejo está lançando mão de toda sorte de estratégias para fisgar o consumidor. São ações que incluem prazos de até seis anos para financiamento, descontos progressivos para quem compra mais produtos e isenção do pagamento de uma das parcelas para quem paga em dia as prestações do carnê da loja.

A rede de supermercado Extra, do Grupo Pão de Açúcar, adotou uma tática usada pelos “atacarejos”, lojas que combinam o autosserviço dos supermercados com atacado, onde quem leva mais, paga menos. Desde o início deste mês, mil produtos oferecidos pelo Extra estão com descontos de 20%. Quem leva dois produtos, ganha desconto de 50% na segunda unidade. E se comprar três unidades do mesmo item, a terceira sai de graça. A cada 15 dias, esse grupo de produtos será trocado.

PROMOÇÃO DE ITENS MAIS CAROS
Até mesmo lojas de produtos mais caros, como vinhos, estão usando a estratégia do “leve mais e pague menos” para reduzir os estoques. A World Wine, com lojas no Rio de Janeiro e São Paulo, oferece descontos de até 50% para quem compra seis unidades de um de seus rótulos incluídos nas promoções. Um vinho branco francês da marca Montgravet, safra 2014, vendido na Páscoa pelo preço cheio, custava R$ 101. Quem comprou seis unidades pagou R$ 50,50 em cada uma.

No mercado de veículos, as vendas nas concessionárias caíram 27,8% no primeiro trimestre. Vale tudo para tentar esvaziar os pátios. A japonesa Nissan decidiu oferecer financiamentos de até 72 meses para seus carros, são dois anos mais que os 48 meses de antes. O prazo médio do mercado é de 40 meses.


Numa simulação feita pelo especialista, um carro de R$ 35.000 financiado com taxa de juros média de 2,32% ao mês em 40 vezes sai por R$ 54.093. Quando o prazo sobe para 72 meses, o preço final é de R$ 72.338.

NEM PROMOÇÕES SALVAM 2016
A Casas Bahia oferece opções de pagamento em até 14 vezes sem juros no cartão de crédito da bandeira e 18 vezes no carnê, isentando a última prestação para os clientes que estiveram com as parcelas em dia. No Ponto Frio, o prazo de financiamento fica em 14 vezes, no cartão da marca. No ano passado, os prazos de financiamento variavam entre dez e 12 vezes em ambas. Em nota, a Via Varejo, que administra as duas marcas, informou que em alguns casos pontuais o financiamento pode chegar a 24 meses.

Para Claudio Felisoni de Angelo, presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), o tombo histórico do varejo de 4,3%, em 2015, deve se repetir. Só não se sabe em que magnitude. A Confederação Nacional do Comércio estima retração de 3,9%.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...