.

.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Protestos levam milhões às ruas em 121 cidades

Fotos Públicas: Rovena Rosa/Agência Brasil
Fonte: Agência Folha
Os protestos contra o governo Dilma Rousseff no domingo, 13 de março, atingiram todos os Estados do País, além do Distrito Federal. Foram registradas manifestações em pelo menos 121 cidades.

Assim como ocorreu em São Paulo, onde 500 mil pessoas se reuniram na Avenida Paulista, na maioria das capitais brasileiras o juiz federal Sergio Moro foi a grande figura das manifestações.

Além de defender a Operação Lava Jato, os manifestantes pediram o impeachment da presidente Dilma e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As manifestações foram pacíficas e não foram registradas ocorrências graves de violência ou confronto.

No Rio de Janeiro, cerca de 1,5 milhão se reuniram na praia de Copacabana, segundo os organizadores. Não há um número oficial – o governo do Estado (PMDB) não faz estimativas de público em protestos de rua desde 2015.

Pelas estimativas da Polícia Militar, as maiores concentrações foram registradas em Curitiba, onde o ato reuniu cerca de 160 mil pessoas, no Recife, com 120 mil manifestantes, em Porto Alegre, Belém e Brasília, cada capital com 100 mil pessoas.

Os números dos organizadores superam os da PM na maioria das cidades. No caso de Curitiba, cerca de 200 mil pessoas teriam saído às ruas de acordo com a organização. No Recife, 150 mil, e em Porto Alegre, cerca de 140 mil.

Em Brasília, os organizadores informaram que 200 mil pessoas participaram do protesto contra o governo na Esplanada dos Ministérios.

Miniaturas do Pixuleko – bonecos infláveis de Lula e Dilma vestidos de presidiários –, máscaras de Moro e bandeiras do Brasil foram vendidos durante os atos.

Fora das capitais, o Estado de São Paulo foi onde mais manifestantes se reuniram. No interior paulista, 400 mil pessoas protestaram, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública. As maiores concentrações foram em Ribeirão Preto e Campinas, com 100 mil cada uma.

No Triângulo Mineiro, 22 mil pessoas se reuniram para protestar em Uberlândia, e 20 mil em Uberaba. Em Juiz de Fora também foram 20 mil. Em Belo Horizonte, o número de manifestantes ficou entre 30 mil e 40 mil.

Os protestos também foram volumosos nas cidades do Sul. A PM estimou 50 mil pessoas em Maringá (PR), 40 mil em Caxias do Sul (RS) e 10 mil em Cascavel (PR).

Exterior
Em Washington, brasileiros também pediram a saída de Dilma e defenderam o juiz Sergio Moro nas ruas. O ato reuniu cerca de 80 pessoas em frente ao consulado do Brasil na capital americana.

"In Moro we trust" (confiamos em Moro), dizia um dos cartazes, parafraseando a frase impressa nas cédulas do dólar americano, "In God we trust" (confiamos em Deus). Alguns foram de cara pintada de verde e amarelo. Um outro cartaz pedia "Eleições já". "É muito difícil ver de longe o Brasil bagunçado", disse a paulista Juliana Bellusci, que vive há quatro anos nos Estados Unidos.

Segundo a página na internet do grupo Vem Pra Rua, foram organizados protestos anti-Dilma em 30 cidades do exterior, sendo dez nos EUA, entre elas Nova York, Boston, Orlando e Los Angeles.

Na Argentina, cerca de 80 manifestantes se reuniram diante do Obelisco, no centro da capital Buenos Aires. "O problema não é só o PT. São todos os políticos desonestos que não ajudam a democracia", disse a estudante Isadora Boing, que participou do ato.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...