Um feliz Natal para você!

Um feliz Natal para você!

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Centrais reagem contra veto da fórmula 85/95

As centrais sindicais brasileiras criticaram de forma unânime a inclusão da progressividade à regra 85/95 na Medida Provisória 676. As entidades farão reunião na segunda-feira em São Paulo para discutir as mudanças e as ações conjuntas que podem tomar dentro do debate sobre a reforma da Previdência. 

A proposta inicial das centrais, incorporada através de uma emenda à MP 664 durante sua tramitação no Congresso, previa a extinção do fator previdenciário e a adoção apenas da 85/95 - o que foi vetado na quarta-feira pela Presidência. A MP 676 manteve o fator, que pode ser utilizado por quem preferir se aposentar por tempo de contribuição e, por consequência, não receber o valor "cheio" do benefício, e introduziu a 85/95, mas de forma progressiva. Nesse sentido, tornam-se elegíveis ao recebimento do valor integral da aposentadoria aqueles cuja soma entre idade e tempo de contribuição resulte em 85, no caso das mulheres, e 95, para os homens. A fórmula ganharia paulatinamente um ano em 2017, 2019, 2020, 2021 e 2022, até chegar a 90/100.

Existe espaço para derrubar essa medida, afirmam os sindicalistas, que veem declarações como as do presidente do Senado, Renan Calheiros (que disse nesta semana que esperava que a presidente Dilma Rousseff não vetasse a emeda aprovada no Congresso), que mostram que o Legislativo - que deve apreciar o veto no dia 14 de julho - pode ser solidário às centrais.

Governo publica MP com novo fator previdenciário progressivo

Fonte: Reuters Brasil
O governo editou a Medida Provisória 676 para elevar em 5 pontos a soma da fórmula para não incidência do fator previdenciário no cálculo da aposentadoria incluída pelo Congresso Nacional no projeto de conversão da MP 664, vetada pela presidente Dilma Rousseff.

Pela fórmula aprovada pelos parlamentares, o requerente da aposentadoria não sofreria incidência do fator previdenciário quando a soma mínima de idade/tempo de contribuição fosse de 95 anos para os homens e de 85 para as mulheres, sendo a contribuição mínima de 35 e 30 anos, respectivamente.

Segundo a MP, essa soma será acrescida de 1 ponto em 1º de janeiro de 2017, de 2019, de 2020, de 2021 e de 2022. A edição da nova fórmula foi anunciada pelo governo na quarta-feira juntamente com o veto da presidente, mas sem detalhar a progressividade.

Economia Solidária, o que é?

Fonte: Cartilha Autonomia Econômica das Mulheres/Prefeitura SP
A Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver. Sem explorar os outros, sem querer levar vantagem, sem destruir o meio ambiente. Ela é a experiência de uma nova lógica para o desenvolvimento com geração de trabalho e distribuição de renda, mediante um crescimento econômico com proteção dos ecossistemas.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Concurso Semana da Pátria


Fonte: Portal Prefeitura de Jundiaí
A Secretaria Municipal de Educação recebe a partir de segunda-feira (22) as inscrições para o 3º Concurso Semana da Pátria. Neste ano, o tema será: “Cuidar da cidade é respeitar e valorizar a diversidade”.

O concurso é voltado para estudantes da Educação Infantil, do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino, da Educação de Jovens e Adultos, e para gestores, professores e demais servidores da pasta. Além de promover e incentivar o prazer pela escrita e pela leitura, a iniciativa visa estimular a sensibilidade, tornar público novos talentos e incitar os alunos a expressar suas vivências e conhecimentos por meio da elaboração de desenhos.


As inscrições podem ser feitas até o dia 26 de junho, no Espaço Pedagógico, localizado no Complexo Argos (avenida Dr. Cavalcente, 396, Vila Arens).

Ao todo, estão disponíveis três categorias: Desenho, dividida em nível A (alunos dos grupos 4 e 5 e da Educação Infantil 2) e nível B (alunos do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental); Poema, dividida em quatro níveis (nível A: alunos do 3º e 4º anos do Ensino Fundamental; nível B: alunos do 5º e 6º anos do Ensino Fundamental; nível C: alunos do 7º e 9º anos do Ensino Fundamental; e nível D: alunos da Educação de Jovens e Adultos); e Crônica, em que podem se inscrever os profissionais da educação.

Dilma veta PL e propõe progressividade

Fonte: Diário do Litoral
A presidente Dilma Rousseff divulgou nota, na noite de ontem (17), afirmando que manteve a fórmula 85/95 na Previdência Social e propôs uma regra de progressividade por meio de uma Medida Provisória.

Ela vetou o projeto de lei de conversão 4/2015, que trazia essa nova fórmula. O objetivo, segundo a Presidência, é garantir a sustentabilidade da Previdência Social. Amanhã deve ocorrer uma coletiva de imprensa para detalhar a medida.
A Medida Provisória, que foi editada ontem deve ser publicada hoje (18), assegura a regra de 85 pontos (idade mais tempo de contribuição para mulheres) 95 pontos (idade mais tempo de contribuição para homens), que havia sido aprovada pelo Congresso Nacional.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Medida Provisória que limita acesso ao seguro-desemprego é sancionada

Fonte: UOL
A presidente Dilma Rousseff sancionou a Medida Provisória número 665, que restringe o acesso a direitos trabalhistas como o seguro-desemprego, o abono salarial e o seguro-defeso. Essa é a primeira medida provisória do ajuste fiscal sancionada pelo governo. 

A MP, aprovada no final de maio pelo Senado, foi agora convertida na Lei 13.134, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (17/6) e sancionada com dois vetos.

A presidente manteve a mudança feita na MP pela Câmara dos Deputados que reduziu de 18 para 12 meses de trabalho o período de carência para o primeiro pedido de seguro-desemprego, e de 12 para 9 na segunda requisição do auxílio.
O primeiro veto foi feito ao artigo que concedia ao trabalhador rural desempregado dispensado sem justa causa o direito ao seguro-desemprego se tivesse recebido salários relativos a cada um dos seis meses imediatamente anteriores à data da dispensa. Também dava direito ao benefício ao trabalhador rural que tivesse sido empregado durante pelo menos 15 meses nos últimos 24 meses.

Uso indiscriminado de anticoncepcionais pode trazer riscos à saúde

Fonte: Guia da Farmácia c/informações Difundir
Considerado o método contraceptivo mais utilizado pelas mulheres, a pílula anticoncepcional tem taxa de eficácia em torno de 99% e, além de impedir a gravidez, também é benéfica em outras situações, amenizando a cólica menstrual, o excesso de menstruação, a tensão pré-menstrual (TPM), cistos no ovário, entre outros sintomas.


Apesar de ser uma droga segura e em uso há muitas décadas, existem, contudo, contraindicações e possíveis efeitos colaterais relacionados ao uso do anticoncepcional quando feito sem orientação médica.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Educação de Jovens e Adultos está com inscrições abertas

O Centro Municipal de Educação de Jovens e Adultos Professor Dr. André Franco Montoro (CMEJA) está com inscrições abertas para o Ensinos Fundamental 1 (1º ao 5º ano) e Fundamental 2 (6º ao 9º ano) , para o Ensino Fundamental 2 na modalidade semipresencial e para o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade Jovens e Adultos (Proeja).

Os interessados têm até o dia 10 de julho para procurar o CMEJA ou um dos núcleos descentralizados, munidos de RG, CPF e comprovante de residência.

No CMEJA, localizado no Complexo Argos, com entrada pela rua José do Patrocínio, 200, Vila Arens, serão oferecidos os cursos presenciais do Fundamental 1 e 2, além do Ensino Fundamental 2 semipresencial e do Proeja, em que o aluno tem a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental 2 junto com o curso profissionalizante de gestão de negócios. Para este curso estão disponíveis 40 vagas.

Lei da Inclusão

Fonte: Conselho Nacional de Justiça - CNJ

Dilma pretende criar fator progressivo na aposentadoria

Fonte: Diário do Litoral
O Governo tem até a próxima quarta-feira para vetar ou sancionar a fórmula 85/95, que modifica o sistema de aposentadoria no País. A fórmula está incluída na medida provisória 664, que muda regras da pensão e do auxílio-doença do INSS, e já foi aprovada pelo Congresso Nacional.

Seis ministérios estão debruçados no ajuste desta nova fórmula, que será entregue amanhã a presidente Dilma Rousseff (PT).  Ela consiste no aumento da idade e tempo de contribuição, seguindo a expectativa de vida divulgada anualmente pelo IBGE. Em vez de 85/95, ela pode ser 87/97, com ajustes a cada dois anos.

Segundo informações à imprensa, a presidente Dilma Rousseff considera viável essa alteração na fórmula 85/95 para um fator progressivo, que elevaria ano a ano a combinação de idade e tempo de contribuição para o segurado do INSS ter direito à aposentadoria integral, sem ser afetado pelo fato previdenciário.

“Não falo (sobre veto). A proposta de 85/95  causa problemas para a Previdência e precisa ser alterada. A proposta de ser progressiva é viável. Mas ainda estamos estudando. Tem de ter mudanças.”, disse a presidente Dilma.

Segundo a proposta 85/95, que está aprovada pelo Congresso Nacional, o tempo de contribuição ao INSS será somado à idade do contribuinte. Ao chegar ao total de 85 anos (mulheres) ou 95 anos (homens), o aposentado receberá o salário integral, respeitado o teto da Previdência, sem nenhum desconto. A expectativa é que, com o cálculo 85/95, haja aumento médio de 20% nas aposentadorias.

Saiba mais...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...