Um feliz Natal para você!

Um feliz Natal para você!

sexta-feira, 7 de março de 2014

Dia Internacional da Mulher!


Mulheres já ocupam metade dos empregos formais

A participação das mulheres no mercado de trabalho no país vem cada vez mais confirmando as conquistas da mão de obra feminina, que cresce em numero de vagas nos empregos formais, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base no último censo. 

E a própria presidenta Dilma Rousseff, em seu programa semanal “Café com a Presidenta”, destacou tal realidade ao homenagear as mulheres nesta segunda-feira (03) pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8 de março. Ela ressaltou o avanço feminino no mercado de trabalho, observando que metade das vagas de emprego criadas nos últimos três anos foram ocupadas por mulheres. 

“Foram 2,4 milhões de mulheres que tiveram suas carteiras assinadas. E isso é fantástico, mostra a força das mulheres brasileiras, que não deixam escapar uma oportunidade de trabalhar e melhorar de vida”, disse a presidenta. 
Fonte: Jornal dia a Dia

Jundiaí comemora o Dia Internacional da Mulher!

Dia de luta, mas também de alegrias. Assim será a comemoração do Dia Internacional da Mulher em Jundiaí preparada pela Coordenadoria de Políticas Públicas das Mulheres em parceria com o Fundo Social de Solidariedade (Funss). A festa, com diversas atrações, terá lugar no coreto da Praça Marechal Floriano Peixoto, próximo sábado (8), a partir das 10h30.

O evento foi preparado para demonstrar o respeito que a administração municipal tem pelas mulheres jundiaienses que, com seus mais diferentes perfis e áreas de atuação, contribuem para o desenvolvimento da cidade.


Durante o evemto serão entregues às mulheres cartilhas com a Lei Maria da Penha – o material também será distribuído nos bairros da cidade, num trabalho de conscientização que se iniciou ano passado. Todas as mulheres têm que conhecer os seus direitos. O evento conta com o apoio das secretarias de Cultura, Comunicação Social e Recursos Humanos.

Seis em cada dez pessoas traficadas são mulheres

A ONU lançou dia 5 de março campanha global para combater vários tipos de tráfico, inclusive de pessoas. Segundo o Escritório sobre Drogas e Crime (Unodc) da entidade, as mulheres representam 60% das vítimas de tráfico humano, 27% são crianças – na maioria, meninas.

quinta-feira, 6 de março de 2014

Anistia Internacional: 150 milhões de meninas sofreram agressão sexual

A saúde e a vida de milhões de pessoas em todo o mundo estão sendo ameaçadas por falhas de governos para garantir os direitos sexuais e reprodutivos da população, mostra a Anistia Internacional, que lançou uma campanha global sobre o assunto. (...)

Um estudo publicado pela organização destaca o aumento da repressão dos direitos sexuais e reprodutivos em muitos países que priorizam políticas repressivas sobre os direitos humanos e liberdades básicas.  Alguns apontam que 150 milhões de garotas com menos de 18 anos já foram agredidas sexualmente e 142 milhões de meninas correm o risco de ser obrigadas a casar, de 2011 a 2020.(...)

Nos dois anos da campanha, a Anistia Internacional vai publicar uma série de reportagens de vários países onde os direitos sexuais e reprodutivos são negados. Os casos incluem meninas forçadas a casar com seus estupradores no Magrebe, mulheres e meninas que tiveram aborto negado, apesar de ameaças de problemas de saúde e até de morte em El Salvador e outros países e meninas muito jovens forçadas a dar à luz em Burkina Faso. No Nepal, onde muitas meninas são forçadas ao casamento ainda crianças e mais de meio milhão de mulheres sofrem condições debilitantes conhecidas como prolapso uterino ou útero caído, como resultado de contínuas gestações e trabalhos de parto difíceis.

Dados divulgados pela Anistia Internacional: 
- 150 milhões de meninas com idade inferior a 18 anos já foram agredidas sexualmente
- 142 milhões de meninas estão propensas a casar ainda crianças entre 2011 e 2020
- 14 milhões de adolescentes dão à luz todos os anos, principalmente como resultado de sexo forçado e gravidez indesejada
- 215 milhões de mulheres não têm acesso a métodos contraceptivos, mesmo que queiram evitar a gravidez

- A atividade sexual entre pessoas do mesmo sexo é ilegal em pelo menos 76 países, dos quais 36 estão na África

NEPOTISMO, NÃO!


quarta-feira, 5 de março de 2014

Escola de Samba projeta Jundiaí para todo o Brasil!

Ao levar para a Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, o enredo “Do toque do criador à cidade mais saudável do Brasil. Jundiaí, uma referência nacional”, a escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz projetou Jundiaí para todo o Brasil.

A cidade foi destaque em grandes mídias como Rede Globo, portais de notícias G1 e R7, rádios CBN e Campos Difusora, de Campos dos Goytacazes (RJ), entre outras.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...