.

.

sexta-feira, 8 de março de 2013

O Brasil transformado pelas Mulheres


Construção civil, ciências, pequenas e grandes empresas, campo e cidade. Dentro e fora de casa, as mulheres estão por toda parte e constroem um novo Brasil: forte, inclusivo e competitivo. Esse é o conceito da campanha da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), cujo slogan é “Cada vez mais as mulheres conquistam seu espaço. Cada vez mais o Brasil também é feito por mulheres”. 

E, não poderia ser de outra forma. As mulheres brasileiras estão lutando para modificar o mundo e aos poucos estão conseguindo a redução das desigualdades sociais, econômicas, de gênero e de raça, batalhando com inteligência, determinação e garra.

Assim, estamos diante de uma verdadeira revolução, da maior transformação social destes últimos anos: a emancipação das mulheres como cidadãs, consolidando sua posição social equiparada a dos homens e se fazendo cada vez mais presentes nas atividades políticas, administrativas e culturais da sociedade em geral.

Esta luta é contínua e mais do que uma luta pessoal; as mulheres - com consciência do poder da classe - se fazem representar junto às causas sociais, emitindo opiniões e reivindicando mudanças nos problemas das minorias, procurando justiça social para todos, articuladas e sintonizadas com o movimento de mulheres brasileiro e internacional, chamando a si a responsabilidade de mudar a história.

Maria Aparecida Feliciani
Presidente

8 de março - Dia Internacional da Mulher


quinta-feira, 7 de março de 2013

Mulheres preferem equilíbrio na carreira a altos salários


Pesquisa divulgada dia 1/3 pelo LinkedIn, rede social voltada ao mercado de trabalho, apontou que 63% das mulheres ao redor do mundo definem sucesso profissional como ter o equilíbrio perfeito entre trabalho e vida pessoal, enquanto apenas 39% delas priorizavam este fator cinco ou dez anos atrás. O levantamento ainda aponta que 74% do público feminino acreditam que podem ter tudo.

Os dados apontam que a importância dada ao salário para definir realizações profissionais caiu de 56% para 45%, enquanto "ter um trabalho interessante" aparece como um medidor de sucesso para 58% do público feminino. No caso do brasil, 71% das profissionais acreditam que encontrar o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal significa sucesso.

Centrais entregam pauta a DilmAgência Brasila e STF

Agência Brasil/José Cruz
Presidenta recebe sindicalistas
Uma comitiva de líderes das centrais sindicais foi recebida em audiência pela presidenta Dilma Rousseff, no começo da noite de quarta-feira (6/3), no Palácio do Planalto. Os líderes apresentaram a pauta trabalhista, que tem 12 itens, entre os quais o fim do fator previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas e a política de valorização dos aposentados.

Os representantes de centrais sindicais saíram com posições diferentes da reunião com a presidenta Dilma Rousseff para tratar da pauta de reivindicações dos trabalhadores, entre elas a redução da jornada de trabalho sem redução de salários e o fim do fator previdenciário.

Para o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, as centrais receberam apenas promessas de negociação, mas sem resultados práticos, como o agendamento de nova reuniões com o governo.


quarta-feira, 6 de março de 2013

Milhares de Trabalhadores marcham hoje em Brasília

Foto: Ag. Brasil/Marcelo Casal
Convocados pelas centrais sindicais – Força Sindical, CUT, CTB, Nova Central e UGT –, mais de 50 mil trabalhadores de várias categorias participam na manhã desta quarta-feira (6/3) da 7ª Marcha a Brasília.

Os manifestantes se deslocaram do Estádio Mané Garrincha até a Praça dos Três Poderes, onde fazeram um ato para sensibilizar o governo federal e os parlamentares a negociarem a pauta trabalhista, com 12 itens, entre os quais o fim do fator previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas e a política de valorização dos aposentados.


Mulheres vão faturar R$ 1,1 trilhão em 2013


Renda de mulheres cresce 83%, mas homens lideram

Fonte: Folha de SP - 05/03/13 - Cláudia Rolli

Até o final deste ano, deverão ter passado pelas suas bolsas R$ 1,1 trilhão, valor equivalente ao PIB da Suécia ou da Bélgica. Será um crescimento de 83% na massa de renda das mulheres brasileiras num período de dez anos. Em 2003, as mulheres brasileiras haviam recebido R$ 602 bilhões (já atualizados pelo INPC) --número que inclui a renda do trabalho (formal e informal) e benefícios (aposentadorias e pensão).

Os dados constam do estudo "Tempo de Mulher", do instituto de pesquisas Data Popular, que mostra que, se seguirem seus planos, no final de 2013 elas terão comprado 6,5 milhões de celulares e 6 milhões de televisores.

"A massa de renda das mulheres (R$ 1,1 tri) é superior ao que toda a classe C --que reúne 104 milhões de brasileiros e representa 53% da população total do país-- deve receber neste ano, um total de R$ 966 bilhões", diz Renato Meirelles, sócio e diretor do instituto.

Os números são reflexo da mudança que permitiu maior presença da mulher no mercado de trabalho, seja porque estudou e buscou uma oportunidade, seja pela necessidade de complementar a renda da família.


terça-feira, 5 de março de 2013

Plenário pode votar hoje propostas sobre direitos da mulher


A Câmara pode votar nesta semana, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher (8 de março), propostas definidas como prioritárias pela bancada feminina. A ampliação da licença-maternidade de 120 para 180 dias a todas as mulheres gestantes ou adotantes é o destaque do Plenário a partir de hoje - a sessão está marcada para as 16 horas.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Campanha da SPM valoriza conquistas das mulheres para o desenvolvimento do Brasil

Clique Aqui para assistir ao filme da campanha “Cada vez mais as mulheres conquistam seu espaço. Cada vez mais o Brasil também é feito por mulheres”

Construção civil, ciências, pequenas e grandes empresas, campo e cidade. Dentro e fora de casa, as mulheres estão por toda parte e constroem um novo Brasil: forte, inclusivo e competitivo. Esse é o conceito da campanha da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), que começa a ser veiculada, neste domingo (03/03), em tevês, rádios, internet, revistas, outdoors, busdoors, entre outras mídias. O slogan é “Cada vez mais as mulheres conquistam seu espaço. Cada vez mais o Brasil também é feito por mulheres”.

Sindicalistas de todo o País mobilizam caravanas para Marcha a Brasília


A organização para a 7ª Marcha das Centrais a Brasília, dia 6 de março, vem mobilizando sindicalistas de todo o País, ganhando adesões de diversas  categorias, além de contar com o apoio de entidades sociais e do movimento estudantil.

Metalúrgicos, servidores, bancários, portuários, trabalhadores rurais da Saúde e da Educação ocuparão a Esplanada dos Ministérios. As trabalhadoras vão usar bonés de cor lilás com as palavras “Igualdade e Oportunidade”, abrindo as comemorações do Dia Internacional da Mulher.

Os sindicalistas cobram diálogo com o governo, defendendo a redução da jornada para 40 horas semanais, fim do Fator Previdenciário, investimento público, passando ainda pela cobrança de mais recursos para Saúde e Educação. Uma delegação das Centrais Sindicais será recebida pela presidente Dilma Rousseff.

NCST - A convocação feita pela Nova Central Sindical de Trabalhadores destaca a importância de denunciar e lutar contra a desnacionalização e a desindustrialização. Para a CUT, uma das reivindicações que será reforçada é a negociação coletiva no serviço público, com a regulamentação da Convenção 151 da OIT.
Ag Sindical
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...