.

.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Mais um bom título para Jundiaí

Depois de conquistar a posição de melhor cidade do Brasil em saneamento básico (Instituto Trata Brasil), ser considerada a 2ª melhor cidade em Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), entre as cidades com mais de 300 mil habitantes, e de ser a 9ª economia do Estado e 23ª do Brasil, Jundiaí acaba de receber mais uma premiação: é a 1ª colocada no Estado de São Paulo e está em 5º lugar no ranking nacional no Índice Brasil de Cidades Digitais, criado pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), entidade privada com sede em Campinas, em parceria com a Momento Editorial. Trata-se de uma espécie de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que, em vez de indicadores sociais, tem como foco a cidadania digital.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Negociações Salariais serão duras

As negociações salariais de diversas categorias, que devem ocorrer no segundo semestre do ano, não representam uma "ameaça inflacionária" ao país. A avaliação é do coordenador do Grupo de Análises e Previsões do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), Roberto Messemberg, que apresentou, nesta quarta-feira (15), o boletim Conjuntura em Foco.

(Até aí, nenhuma novidade para o movimento sindical, que vem sistematicamente combatendo o discurso politicamente “incorreto” do governo e empresários, de que aumento salarial real gera inflação.)

De acordo com o economista, por causa da elevada taxa de inflação acumulada nos últimos 12 meses, as negociações de dissídios tendem a ser duras, mas patrões e empregados precisarão levar em conta, que o índice deverá cair nos próximos meses, refletindo a diminuição de preços de vários itens.

"As negociações serão duras, mas acho que as empresas não terão muito espaço para repassar [os possíveis reajustes] para preços porque as companhias que tentarem fazer isso serão punidas pela demanda em desaceleração [redução no ritmo de crescimento da economia]", disse Mesemberg. "Mas esses processos de negociação são normais e não vão emperrar o país. Tampouco levar a um estouro incontrolável da inflação", completou.
Agência Brasil

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Julho favorece emprego temporário

A Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) prevê a abertura de 16,2 mil vagas em julho, 8% a mais do que em 2010. Em decorrência das férias escolares, os setores do comércio,  lazer, entretenimento e indústria abrirão postos de trabalho em todo país. 

Jismália de Oliveira Alves, diretora de Comunicação da Asserttem, ressalta que, para concorrer a uma vaga e ser contratado, o candidato deve demonstrar o seu melhor. "Ser simpático e educado durante a entrevista, e depois de contratado, mostrar capacidade para trabalhar em grupo e ter responsabilidade. Estes são alguns dos atributos que favorecem a efetivação".
Blog do Trabalho

terça-feira, 14 de junho de 2011

Começa hoje a mobilização nacional dos trabalhadores

Cinco centrais sindicais iniciam hoje um processo de mobilização nacional para pressionar governo e Congresso por melhorias trabalhistas. Até agosto, Força Sindical, UGT, CTB, CGTB e Nova Central irão promover ações em busca da redução da jornada de trabalho, do fim do fator previdenciário e de outras mudanças.

A partir desta terça, cerca de cem dirigentes sindicais estarão em frente ao Congresso Nacional todas as terças e quartas-feiras para negociar com deputados e senadores a votação de projetos sobre direitos de trabalhadores. A regulamentação da terceirização de funcionários e a ratificação de convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) também vão estar na pauta das discussões.

A partir de julho, estão programadas mobilizações em todas as regiões do país. Dia 6, vão para as ruas os trabalhadores do Centro Oeste; dia 14, da Região Norte; dia 21, da Nordeste; dia 28, da Sul; e dia 3 de agosto, da Região Sudeste.
Ag Diap

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Trabalhadores se mobilizam por aumento real

As Centrais Sindicais vão lançar uma campanha para manter em 2011 ao ganhos obtidos nas negociações de 2010 – os maiores dos últimos anos – os trabalhadores estão preocupados em combater o discurso da área econômica do governo de que os aumentos reais de salários podem contribuir para elevar a inflação no segundo semestre. Uma série de mobilizações pelo país será anunciada, incentivando os trabalhadores a lutar por melhores salários.

A primeira será dia 6 de julho, escolhido Dia Nacional da Mobilização, quando as centrais pretendem ir à Brasília para se manifestar a favor da luta por reajustes reais.

Projeto de Lei permite emissão da Carteira de Trabalho por entidade sindical

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania pode analisar em o PL7 367/02, da Comissão de Legislação Participativa (SUG 35/02). O projeto altera o parágrafo único do  artigo 14 da CLT, a fim de permitir que as entidades representativas de trabalhadores, na ausência dos órgãos competentes possam emitir a Carteira de Trabalho e Previdência Social. O relator da matéria, deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), apresentou parecer pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa ao projeto ou seja, é favorável à matéria. Agora é aguardar para ver o desenrolar dessa tramitação.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...